fbpx

Os sabores do Alto Douro Vinhateiro

tabua-de-enchidos-e-queijos-251-sitionanet-e1446221659222

Se existem inúmeras razões para conhecer o Douro, então a gastronomia tradicional é a melhor de todas elas.

Já sabemos que o Douro é muito conhecido pelos seus Vinhos do Porto, o famoso néctar da região. Mas acredite que os manjares durienses não ficam nada atrás.

Quer pare pelos restaurantes da região, ou decida fazer um cruzeiro no Douro com almoço a bordo, prometemos que não se vai arrepender de qualquer uma das experiências.

Espreite a lista de pratos típicos da região do Alto Douro Vinhateiro que recomendamos (mesmo!) que experimente.

 

Entradas:
  • Enchidos e queijos
Tábua com vários enchidos e queijos
Fonte: Google Imagens

Para começar a refeição, nada como ter uma tábua de queijos e enchidos à sua disposição. Acompanhada com os melhores vinhos portugueses, é um manjar que vai querer provar.

Recomendamos que se delicie com os famosos enchidos durienses (chouriço, salpicão, presunto, paio, entre muitos outros), acompanhados com azeitonas da região e uma seleção de queijos.

 

 

 

 

  • Presunto de Lamego

Se dispensa uma tábua com vários enchidos, e quer provar apenas um deles, recomendamos o Presunto de Lamego. É muito apreciado como entrada, muitas vezes acompanhado com melão, um bom pão tradicional e um bom vinho.

Muitas vezes é usada a criatividade para fazer pratos mais elaborados com o presunto.

Faca a cortar uma fatia de presunto
Fonte: Google Imagens

 

 

 

 

 

  • Bôla de Lamego

A Bôla de Lamego existe já desde o século XIX e tornou-se desde essa época um prato típico, sendo que a sua produção se mantém até aos dias de hoje.

Tem por base vários ingredientes, e é uma massa “fofa” que pode levar vários recheios: desde presunto, salpicão, vinha d’alhos e até bacalhau.

A sua receita original é a que continuamos a provar atualmente e é tradicionalmente fabricada em antigas tabernas e nas casas dos habitantes de Lamego.

Para além de ser uma boa entrada, pode ainda apreciá-la como lanche ou como aperitivo em jantares festivos.

Várias fatias de bôla
Fonte: Google Imagens

 

 

 

 

Prato Principal:
  • Cabrito Assado em forno de lenha

Este prato é considerado um verdadeiro ícone da gastronomia nacional, e uma das grandes tradições gastronómicas transmontanas.

Trás-os-Montes é uma região de encostas montanhosas, o que cria as condições ambientais perfeitas para a criação de gado caprino.

O cabrito assado costuma ser acompanhado pelo arroz de forno e batatas assadas, e em algumas zonas é também acompanhado, sazonalmente, por castanhas.

O processo de assar a carne é habitualmente feito em forno de lenha, apesar de que vão aparecendo novos processos de assar, o que não retira a qualidade deste manjar.

Cabrito assado acompanhado com batatas
Fonte: Google Imagens
  • Cozido à Transmontana

Este prato é famoso pela multiplicidade e pela riqueza de ingredientes.

Envolve toda a variedade de enchidos e fumados da região, juntando ainda uma grande variedade de carnes e hortaliças.

Algo ainda mais típico é utilizar a água da cozedura de todos estes ingredientes para confecionar o saboroso arroz de forno.

Este manjar costumava ser preparado em potes de ferro, o que fazia com que ficasse com um sabor ainda mais único e tradicional.

Várias panelas antigas de ferro no fogo, uma delas com cozido à transmontana
Fonte: Google Imagens
  • Posta à mirandesa

É um dos mais famosos pratos da cultura gastronómica de Trás-os-Montes. Consiste num bife acompanhado, usualmente, de batata a murro e salada de pimentos.

A verdadeira posta à mirandesa tem origem na raça bovina de Miranda do Douro e é cortada com a dimensão aproximada da palma de uma mão, sendo passada pela brasa e condimentada com sal a gosto.

Bife a assar no fogo, acompanhado com pimentos
Fonte: Google Imagens
  • Bacalhau assado

O bacalhau assado é também uma receita típica da cozinha de Trás os Montes.

O bacalhau vai ao forno, temperado com pimenta, alho e azeite. Pode ainda levar pão de centeio esfarelado por cima do bacalhau, e o prato é usualmente acompanhado com batatas.

Este é um dos alimentos mais apreciados pelos portugueses. Na cura tradicional deste alimento não são adicionadas substâncias químicas, o que faz com que as propriedades nutricionais do peixe se mantenham.

Bacalhau assado acompanhado de batatas e cebola, em calda de azeite
Fonte: Google Imagens
Sobremesa:
  • Cavacas de Resende

    Três cavacas de Resende num tabuleiro
    Fonte: Google Imagens

As cavacas de Resende são uma delícia da doçaria tradicional e continuam, hoje em dia, a serem feitas à moda antiga. São mexidas à mão e cozidas nos fornos a lenha.

Para a sua confeção são necessários apenas três ingredientes – ovos, farinha e açúcar – no entanto, diz-se que a tradição é um dos segredos do sucesso desta iguaria.

Não se sabe quando foi a sua origem, mas sabe-se que a receita é bastante antiga. É um dos doces mais apreciados da região e costuma ser vendido nas festas e romarias locais.

 

  • Rebuçados da Régua

    Saco de rebuçados da Régua e rebuçados fora do saco
    Fonte: Google Imagens

Junto à estação da cidade da Régua encontram-se várias senhoras que vendem estes doces. Compram-se em sacos com várias unidades e vêm embrulhados em papel em forma de laço.

Apesar de serem feitos com açúcar e limão, cada Rebuçadeira confeciona os rebuçados à sua maneira.

Antes estes rebuçados eram vendidos apenas nas festas locais e nas redondezas. Hoje em dia, estes fazem parte da identidade do Peso da Régua e já são conhecidos a nível nacional.

 

  • Biscoito da Teixeira

    "Folha" de biscoito da Teixeira
    Fonte: Google Imagens

O Biscoito, ou Doce, da Teixeira é um doce muito conhecido na região do Douro. Não se sabe a sua origem, mas diz-se ser uma receita com mais de dois séculos.

É um bolo de formato retangular com um sabor intenso e característico. É usado limão para lhe dar sabor, e muitas vezes também se acrescenta canela.

Encontramos esta iguaria em qualquer feira ou festa da região do Douro. Apesar de encontrarmos a receita em qualquer site, diz-se que apenas as pessoas que o fabricam há anos é que sabem verdadeiramente o seu segredo.

 

Temos a certeza que já está com “água na boca”. A gastronomia duriense tem várias receitas que agradam a toda a gente e a todos os gostos. As experiências gastronómicas no Douro são extraordinárias e fazem-nos querer provar sempre mais.

Uma experiência igualmente extraordinária é desfrutar de um cruzeiro no Douro com almoço a bordo. No cruzeiro entre a Régua e o Pinhão, por exemplo, poderá desfrutar de um delicioso almoço enquanto navega pelas águas do Rio Douro. Terá oportunidade de provar alguns dos pratos típicos da região enquanto desfruta de um cálice de Vinho do Porto.

Venha até ao Alto Douro Vinhateiro, prove os melhores manjares da região e viva as melhores experiências. Temos a certeza que irá querer voltar!